Como ler partituras | Elementos básicos de musica



COMO LER PARTITURAS – ELEMENTOS BÁSICOS DE MUSICA

Nesta artigo veremos como ler partituras-elementos básicos de música em geral e os símbolos utilizados para ler ou compor musica, acordes, etc.

Como se trata de uma matéria um tanto longa, dividimos em 2 partes. Essa é a parte 1, em breve publicaremos a parte 2 dando sequência a essa matéria.

Se você for um compositor ou pretende ser, recomendo que leia o artigo “Como criar uma musica com qualidade” que mostra mais dicas de Teoria musical.

ELEMENTOS BÁSICOS FUNDAMENTAIS

Podemos dividir esta arte em 3 elementos básicos:

Melodia

É uma sucessão de sons musicais combinados.

Falando de forma mais simples e popular, numa canção é a parte da musica que a gente canta.

Ritmo

É a duração e acentuação dos sons e das pausas.

Harmonia

É a combinação dos sons simultâneos.

PROPRIEDADES FÍSICAS DO SOM

Existem 3 propriedades físicas do som, que são:

Altura

Propriedade do som ser grave (por exemplo, toque as primeiras teclas do piano), som médio (teclas do centro do piano) e o agudo (as teclas no final do piano)

Intensidade

Constitui a propriedade do som ser forte ou fraco.

Normalmente a força que colocamos na execução das notas é que dá a intensidade do som.

Tocar com força a corda do violão, ou suavemente a tecla de um piano. Isto representa a intensidade do som.

Timbre

É a qualidade do som que nos permite reconhecer sua origem.

Suponhamos que você está chegando em algum lugar e ouvimos alguém tocando violão. Você não vê, mas através do timbre reconhece que estão tocando violão.

COMO LER PARTITURAS

Todos aprendemos os nomes das notas musicais, quando crianças não é mesmo?!

Aposto que você sabe de cor: dó,re,mi,fa,sol,la,si. Estas são as 7 notas naturais.

Existe uma distância entre cada nota desta sequência, que é medida fisicamente na unidade de medida hertz.

Pois as notas musicais são criadas através de vibrações, como quando você toca na corda do violão e ela vibra de um lado para o outro várias vezes produzindo o som daquela nota.

Pois bem, para os instrumentos, que geralmente usamos no ocidente, o menor espaço entre uma nota e outra é definida em meio-tom ou semi-tom.

Tom

No violão cada casa do braço do instrumento equivale a caminhar meio tom.

Já no piano a distância percorrida entre uma tecla branca e a preta logo ao lado, ou quando temos 2 brancas juntas, sem a tecla preta no meio, temos então um semi-tom entre estas teclas.

Se existe semi-tom é porque existe tom. 1 tom = 2 semi-tons.

É você pegar um tom e dividir ao meio em duas partes, tendo assim 2 semi-tons ou 2 meio-tons.

Estamos falando então da distancia entre um som de uma nota até o som de outra nota.

A distancia entre uma nota e outra é o que chamamos de intervalo musical.

Intervalo entre as notas

Pois bem, vamos ver os intervalos entre as 7 notas naturais ?

Decore assim: Entre o Si e o Dó  ou  entre o Mí e o Fá temos o intervalo de 1 semi-tom, e o intervalo musical entre as outras é de 1 tom.

Ou seja o intervalo entre Do-Ré, Fá-Sol,Sol-La,La-Si é de 1 tom.

Uai sô! Se eu andar meio tom partindo do Do para o Ré que nota vou ter?

O Ré já sabemos que não, porque o intervalo entre estas notas é de apenas um semi-tom.

Aí entram as chamadas notas alteradas. Neste caso em questão temos o Dó #(sustenido).

Se estivessemos vindo do Ré pro Dó, baixando meio tom mesma nota se chamaria Ré b (bemol) .

Então Do# e Ré b são a mesma nota (mesma frequência em hertz) com dois nomes diferentes?

Isto mesmo! Agora sabemos então que quando colocamos o sustenido na frente de uma nota ele anda pra frente meio tom e quando colocamos o bemol na frente de uma nota ele abaixa ela em meio tom.

Um acelera pra frente e o outro da marcha ré. Boa esta!

Então , na maioria dos instrumentos do ocidente temos um sistema de 12 sons (notas).

Divididos em partes iguais, onde temos 7 notas naturais (do,ré,mi,fa,sol,la,si) e 5 acidentadas (utilização de sustenidos e bemóis) como poderemos ver no quadro abaixo:

Do#  Ré#  Fa#  Sol#  La#

Do Ré Mi Fá Sol La Si Do

Ré b  Mi b  Sol b  La b  Si b

Repetimos o dó no final (13.a nota) apenas pra mostrar que entre o Si e Do temos meio Tom.

Se você é observador, já deve ter notado que o pentagrama ou pauta musical é formado com um conjunto de 5 linhas sobrepostas.

Aos desavisados já aviso logo que não são as cordas do violão. Aliás se fossem seria um violão alejado, pois estaria faltando uma corda.

PAUTA MUSICAL

Vejam que as linhas da pauta musical são contadas de baixo para cima.

Tanto nas linhas quanto nos espaços são os locais que representamos as notas musicais.

Extensão da nota

Ora, mas vamos pensar o seguinte: 5 linhas e 4 espaços não é muito pouco para representar todas as possíveis notas que se pode tocar num instrumento ?

Com certeza ! A chamada Extensão de um instrumento, significa pegar a nota musical mais grave dele até a mais aguda, ou seja, refere-se ao conjunto de notas que podemos executar no instrumento.

O violão tem uma extensão de cerca 3 oitavas e meia. Lembremos que o intervalo de um oitava significa por exemplo andar da nota dó ate o outro dó mais agudo.

E o piano então que tem muito mais oitavas que o violão ? pois é.

Para resolver parte deste problema foram criados no pentagrama as linhas suplementares superiores e inferiores, como vemos na figura abaixo:

Parte do problema

Eu disse parte do problema porque as 5 linhas para cima ou para baixo do pentagrama também não são suficientes para representar todas as notas de um instrumento por exemplo, como o piano.

Um piano moderno pode conter, por exemplo, 88 teclas.

Se de um dó ao outro temos 12 sons (porque contamos os sustenidos) então dividindo 88 / 12 isto nos dá mais de 7 oitavas.

Ou seja a extensão de notas de um piano é muito maior que a do violão.

PENTAGRAMA

Para resolver isto há ainda mais um recurso, a utilização de Claves. Hummmm… então cada a clave é um símbolo utilizado para representar um conjunto de notas a serem representados no pentagrama.

Cada clave representará um conjunto de notas de acordo com a altura delas: Grave, Médio, Agudo.

Clave de sol

Abaixo temos no início do pentagrama a clave de Sol. Que sempre começa a ser desenhada na segunda linha.

Portanto a segunda linha na clave de Sol representa a nota sol.

Se a segunda linha é sol, o primeiro espaço acima da segunda linha é a nota lá, e seguindo a ordem das notas naturais, como depois de la vem o si, na terceira linha chegamos na nota si, e assim por diante.

Inclusive o raciocínio para as linhas suplementares segue o mesmo das 5 linhas do pentagrama.

Cada linha ou espaço suplementar também é pra representar a próxima nota natural (do, re,mi,fa,sol,la,si,do).

Se pegarmos a nota sol na segunda linha e pensarmos nas notas naturais de trás pra frente, pois estamos pegando as notas abaixo da segunda linha.

Então os espaços e linhas que vão descendo, vão diminuindo as notas na escala natural.

Ora, antes de sol vem o fá, por isto no espaço abaixo da segunda linha vem a nota fa. Antes do fa temos o mi, por isto a primeira linha abaixo da nota fa temos o mi.

É muito fácil

É muito fácil gente! a questão é sabermos, na clave que estamos lendo, onde temos a nota que representa aquela clave.

A partir desta primeira nota, subindo ou descendo na escala natural e nas respectivas linhas e espaços vamos encontrando o nome das notas musicais.

A clave de sol, então, representa um conjunto de notas no pentagrama para sons mais agudos.

Então os instrumentos como violino, flauta, trompete, oboé, gaita, violão, clarinete, cavaquinho e bandolim utilizam esta clave, pois a região de notas que estes instrumentos emitem são mais para o agudo.

Espero que essa parte da matéria “Como ler partituras” tenha te ajudado a esclarecer algumas dúvidas referente aos elementos básicos da musica.

No próximo artigo desse blog falaremos sobre a clave de fà e a clave de dó. Fique atento para não perder nenhum conteúdo.

NOTAS:

Fonte de pesquisa: Cifracil

Gostou do artigo? Então compartilhe com seus amigos, dê um like e diz pra mim o que acha desse artigo nos comentários.

Curta nossa fanpage e inscreva-se no nosso canal do Youtube.



Quer aprender tocar violão? Assista uma vídeo aula gratuita do minicurso de violão básico. Veja como é fácil, você pode tocar!

Julio Vianello

Julio Vianello é empreendedor digital desde 2013. Acredita que o marketing digital é um mercado em expansão e seu objetivo é ajudar as pessoas a ter seu espaço no mundo digital através de inúmeras possibilidades que surgem a cada dia.

O objetivo desse blog é de colocar à disposição dos amantes da música as oportunidades de interagir no mundo da música aprendendo a tocar instrumentos musicais

Website: http://instruase.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *